Industria de games no Brasil


A indústria de games no Brasil tem crescido significativamente nos últimos anos, impulsionada pela popularidade dos jogos eletrônicos no país. Algumas informações importantes sobre essa indústria são as seguintes:

O Brasil é o 13º maior mercado de jogos eletrônicos do mundo, com um crescimento significativo nos últimos anos. Segundo a consultoria Newzoo, o mercado brasileiro de games deve alcançar US$ 2,4 bilhões em receitas em 2021. O Brasil possui uma das maiores populações do mundo, com mais de 210 milhões de habitantes. Isso significa um grande público em potencial para os jogos.

O Brasil conta com diversas desenvolvedoras e estúdios de jogos, desde pequenas startups a grandes empresas. Algumas das desenvolvedoras mais conhecidas incluem a Ubisoft São Paulo, a Hoplon Infotainment, a Aquiris Game Studio e a Wildlife Studios.

O Brasil tem uma base de jogadores ávida por diferentes gêneros de jogos, incluindo mobile, PC e consoles. Alguns dos jogos populares no país incluem “Free Fire”, “League of Legends”, “Counter-Strike: Global Offensive”, “Minecraft” e “Grand Theft Auto V”.

O Brasil também sediou e continua a sediar diversos eventos e competições de jogos eletrônicos. Entre os principais estão a Brasil Game Show (BGS), considerada a maior feira de games da América Latina, e a Gamers Club Masters, um torneio de e-sports bastante prestigiado.

O governo brasileiro tem oferecido incentivos e apoio para o desenvolvimento da indústria de games no país. Exemplos disso são a Lei Rouanet, que permite a captação de recursos para projetos culturais, e a Lei do Audiovisual, que também pode ser aproveitada para jogos eletrônicos.

O Brasil possui uma grande comunidade de jogadores, com fóruns, grupos e streamers populares. As redes sociais têm um papel importante na disseminação de informações e no engajamento dos jogadores com os jogos e suas respectivas comunidades.

Apesar do crescimento e do potencial, a indústria de games no Brasil enfrenta desafios, como a alta carga tributária, a pirataria e a falta de investimento em infraestrutura e capacitação técnica. No entanto, iniciativas têm sido tomadas para superar esses obstáculos e fortalecer o setor.

O que faz do Brasil um mercado estratégico para os games?

Os brasileiros são conhecidos por serem entusiastas e apaixonados por videogames. Pesquisas indicam que o Brasil é um dos maiores consumidores de videogames na América Latina.

Nos últimos anos, o Brasil registrou um crescimento significativo da classe média, o que aumentou o poder de compra da população. Isso resultou em mais pessoas capazes de comprar consoles, jogos e outros itens relacionados a jogos.

O Brasil é um país com um grande número de usuários de smartphones. O mercado de jogos móveis tem crescido rapidamente com a popularização desses dispositivos, o que cria oportunidades para desenvolvedores e empresas de jogos.

O Brasil sediou várias feiras e eventos de jogos nos últimos anos, como a Brasil Game Show e a Game XP. Esses eventos atraem desenvolvedores, empresas e público, promovendo a indústria local e internacional de jogos.

O governo brasileiro tem implementado políticas de incentivo à indústria de jogos, como isenções fiscais e financiamentos para desenvolvedores de jogos. Isso atrai investimentos e impulsiona o crescimento do setor.

Esses fatores fazem do Brasil um mercado estratégico atrativo para empresas de jogos, seja para vendas de jogos, desenvolvimento de jogos locais ou até mesmo para a realização de eventos e competições.

Crescimento da indústria Brasileira de games  

De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames), a indústria brasileira de desenvolvimento de games apresentou um crescimento acelerado nos últimos oito anos. Entre 2012 e 2020, o setor registrou um aumento de mais de 600% em faturamento.

Em 2012, o faturamento da indústria de games no Brasil era de cerca de R$ 128 milhões. Já em 2020, esse número saltou para aproximadamente R$ 1,1 bilhão. A taxa média de crescimento anual da indústria nesse período foi de impressionantes 34,8%.

Um fator importante foi o crescimento das exportações de jogos brasileiros. Entre 2016 e 2020, as vendas para o exterior mais que dobraram, passando de cerca de R$ 36,7 milhões para aproximadamente R$ 75,9 milhões. Os principais destinos das exportações foram Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha.

Apesar do crescimento expressivo, a indústria brasileira de desenvolvimento de games ainda enfrenta desafios, como a falta de financiamento adequado para projetos e a concorrência com grandes empresas internacionais. No entanto, a tendência é que o setor continue a crescer nos próximos anos, impulsionado pelo aumento do mercado consumidor de jogos eletrônicos e a constante evolução tecnológica.

Para encontrar mais artigos interessantes siga esse link